Conecte com a gente




Estudos Bíblicos

Por que Deus disse a Abraão para sacrificar Isaque?

Na semana seguinte ao nascimento do meu primeiro filho, eu estava programado para pregar sobre Gênesis 22 e a história da oferta de Isaque por Abraão.

Editoria Jornal O Cristão

Publicado

em

Eu tive que mudar o sermão. Ao contar à congregação, pensei que não havia entendido essa história antes. Agora eu sabia que não.

Talvez este texto tenha incomodado você também. A exigência de Deus parece tão injusta, tão diferente de um Pai de amor. E a fé de Abraão parece muito além da capacidade humana.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Como aprenderemos, as duas aparências enganam.

O que Deus pediu a Abraão? 

A passagem começa com uma declaração muito confusa: “Algum tempo depois, Deus testou Abraão. Ele lhe disse: ‘Abraão!’ ‘Aqui estou eu’, ele respondeu ”( Gênesis 22: 1 ).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A palavra hebraica  nawsaw  significa testar e provar algo, mostrar que é assim. Não significa tentar fazer o errado, mas testar para que possamos fazer o que é certo. Deus dará a Abraão um teste de fé, que ele passará com cores vivas.

Aqui está: “Pegue seu filho, seu único filho, Isaque, a quem você ama, e vá para a região de Moriah. Sacrifique-o ali como holocausto em uma das montanhas das quais falarei ”(v. 2).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Lembre-se de que Abraão havia esperado vinte e cinco anos por esse filho. Quando ele nasceu, Deus prometeu a seu pai: “É por meio de Isaque que seus filhos serão contados” ( Gênesis 21:12 ). E agora Deus disse a este homem idoso, com mais de 110 anos, que o sacrificasse a Deus.

“Vá para a região de Moriah”, para o Monte. Moriah. Esta é a montanha mais significativa do mundo hoje. Onde Abraão ofereceu Isaque, Davi mais tarde ofereceu sacrifício a Deus na eira de Araúna, o jebuseu ( 2 Samuel 24: 17-19 ). E assim Salomão, filho de Davi, construiu seu templo aqui e fez desta rocha no topo da montanha o Santo dos Santos ( 2 Crônicas 3: 1 ).

Hoje, esta rocha está consagrada no Domo da Rocha, a estrutura muçulmana concluída em 691 dC. É o local mais sagrado do mundo para os judeus e o terceiro mais sagrado para os muçulmanos. Ambos querem isso. E o conflito no Oriente Médio que se enfurece hoje se resume a isso.

Mas, muito antes de tudo isso, um conflito se alastrou no coração de um homem velho.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ele deveria “sacrificar” seu filho aqui, cortar sua garganta e queimar seu corpo.

Desistir de seu filho amado, seu herdeiro, legado e futuro, tudo o que importava para ele.

Dar tudo a Deus.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

E ele passou no teste.

Ele e Isaac acordaram cedo na manhã seguinte e viajaram a pé mais de quarenta milhas em três dias. Ele subiu a montanha com ele e colocou seu filho amarrado neste altar, com uma faca no ar.

Como Abraão fez isso?

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Pela fé em Deus.

Ele confiava em seu Senhor, não apenas com sua religião, mas com sua vida. Não apenas com o que ele poderia poupar, mas com o seu melhor. Ele sabia que o que quer que desse a Deus, Deus o abençoaria. 

Hebreus 11:19  diz: “Abraão argumentou que Deus poderia ressuscitar os mortos e, figurativamente falando, ele recebeu Isaque de volta da morte.” Ele sabia que se Deus quisesse que ele sacrificasse esse filho, Deus poderia ressuscitá-lo de volta à vida. Deus ainda podia cumprir suas promessas e fazer dele seu herdeiro. Deus poderia fazer o que Deus quiser.

Vemos essa fé na promessa de Abraão a seus servos: “Adoraremos e depois voltaremos para você” (v. 5). E eles fizeram.

Vemos isso em sua promessa a Isaque: “O próprio Deus proverá o cordeiro para o holocausto, meu filho” (v. 8). E ele deu, dando a Abraão o carneiro que substituiu seu filho no altar de adoração.

Abraão confiou em Deus o seu melhor, e Deus fez mais com isso do que Abraão jamais pôde. Ele fez deste filho o pai do povo hebreu. Por meio dos descendentes de Isaac, Deus trouxe seu próprio Filho, que morreu em sua própria madeira de sacrifício como oferta pelo pecado a Deus.

E agora, por causa do que Deus fez por meio de Isaque, a semente de Abraão, “não há judeu nem grego, escravo nem livre, homem nem mulher, pois todos vocês são um em Cristo Jesus. Se você pertence a Cristo, então você é a semente de Abraão e herdeiros de acordo com a promessa ”( Gálatas 3: 28-29 ).

Através do filho de Abraão, somos todos filhos de Deus.

Tudo porque ele deu o seu melhor para Deus, e Deus o abençoou e o está usando ainda hoje.

O que Deus pede de nós?

Agora, o Senhor está nos chamando a fazer o que Abraão fez.

Ele quer que deixemos que ele controle nossas vidas – cada parte delas. Colocar nossas famílias, amigos, finanças e futuros em seu altar. Para nos colocar onde Abraão colocou seu filho.

Dar nossas vidas a Deus.

Romanos 12: 1-2  é o comentário do Novo Testamento sobre o nosso texto. Ouça estas palavras familiares de uma nova maneira, através da tradução de Eugene Peterson, The Message:

Aqui está o que eu quero que você faça, Deus a ajudando: leve sua vida cotidiana e comum – sua vida de dormir, comer, ir ao trabalho e passear – e coloque-a diante de Deus como uma oferta. Aceitar o que Deus faz por você é a melhor coisa que você pode fazer por ele. Não fique tão bem ajustado à sua cultura que se encaixe nela sem nem pensar. Em vez disso, concentre sua atenção em Deus. Você será mudado de dentro para fora. Reconheça prontamente o que ele deseja de você e responda rapidamente a ele. Ao contrário da cultura ao seu redor, sempre o arrastando para o nível de imaturidade, Deus tira o melhor de você, desenvolve uma maturidade bem formada em você.

Mas mesmo Deus pode usar apenas o que confiamos a ele.

Nenhum médico pode tratar um paciente que não esteja disposto a ser ajudado. Deus ainda está procurando por aqueles com a fé de Abraão.

“Tome sua vida cotidiana e comum – e coloque-a diante de Deus como uma oferta” – esse é o chamado de Deus.

Quem é Isaac para você?

Por Jim Denison , colunista do Christian Post

Comentar este Artigo:
Continue lendo
Publicidade



PUBLICIDADE