[email protected]

Grupo Jihadista invade aldeias, ataca cristãos dentro de igrejas

O grupo é chamado de Forças Democráticas Aliadas, liderado por Musa Baluku, e é um dos grupos islâmicos Jihadistas mais mortíferos do país.

Jihadistas islâmicos radicais na República Democrática do Congo invadiram violentamente cinco aldeias, onde estupraram 10 jovens cristãs e mataram 30 cristãos na cidade, relata o Breitbart News . Os ataques ocorreram entre 20 de novembro de 2020 e 3 de dezembro de 2020 na província de Kivu do Norte e os ataques ocorreram em igrejas enquanto os cristãos estavam dentro. Os militantes jihadistas cercaram as igrejas e começaram a atacar os cristãos que estavam lá dentro.

Uma das testemunhas oculares que prestou um relato ao Morning Star News fez um relato horrível da série de eventos. “Dez meninas foram estupradas e 15 meninas sequestradas da Igreja Anglicana e da Igreja Católica Romana, com 14 cristãos internados em um hospital em estado crítico com ferimentos na cabeça, e outros com fratura de mãos e pernas devido ao uso de revólveres, facão , clavas, espadas e machados da Somália. “

O grupo é chamado de Forças Democráticas Aliadas, liderado por Musa Baluku, e é um dos grupos islâmicos Jihadistas mais mortíferos do país. E eles não são estranhos a assassinar pais cristãos na frente de seus filhos. Um pastor cristão contou como esse acontecimento horrível aconteceu a ele e sua família. “[Eles tentaram] forçar minha esposa e nossos quatro filhos a se converterem ao Islã, mas quando se recusaram a se converter, atiraram em minha esposa na cabeça enquanto nossos quatro filhos eram cortados em pedaços com uma espada somali.”

Desde outubro de 2020, pelo menos 800 cristãos foram atacados na região de Kivu do Norte, de acordo com a International Christian Concern. Em um artigo sobre a violência na região, eles escreveram : “Devido à total incapacidade do governo de controlar a região leste do país, os grupos extremistas dominaram por décadas. O ISIS conseguiu formar uma nova seita nesta área no nos últimos meses conhecido como o Estado Islâmico da Província Centro-Africana. Como o governo continua a falhar em proteger seu povo, os cristãos nesta área sofrerão o impacto dos grupos extremistas islâmicos. “

Com informações de ChristianHeadlines.com

COMENTAR COM FACEBOOK

Entrar

Redefinir sua senha

Newsletter por e-mail