Conecte com a gente




Educação

Governo reforça educação com entrega de mais de 12 mil kits Enem para alunos do ensino médio em Rondônia

Editoria Jornal O Cristão

Publicado

em

A educação do estado de Rondônia trilha o caminho do desenvolvimento e fortalecimento. Para reforçar as práticas educacionais,  12.800 estudantes da rede pública estadual, que estão no 3º ano do ensino médio, foram contemplados com o Kit Enem, disponibilizado pelo governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual de Educação (Seduc), através do  projeto “Trilhando Rumo ao Enem” com a #agoravai 2019. Na manhã dessa terça-feira (27), no auditório da Escola Major Guapindaia, foi feito o lançamento oficial e a entrega de kits aos alunos.

Ingrid Beatriz, de 18 anos, pretende cursar direito e diz que o material é de grande importância para ela. “Eu já venho me preparando para o Enem desde o ano passado. Esse ano estou bastante confiante, ainda mais agora, com o Kit. Pretendo conseguir uma bolsa para cursar direito”.

O Kit Enem contém quatro livros divididos nas áreas de Ciências Humanas, Ciências da Natureza, Linguagens e Redações e Matemática, além de oito cds contendo videoaulas, simulados, questões inéditas, provas, além de uma série de conteúdos disponíveis na página do #AGORAVAI .

O estudante faz apenas um cadastro e tem acesso a vários conteúdos. Segundo a diretora geral de educação, Irany Oliveira, o Kit Enem já foi entregue em todo o estado e os alunos já possuem acesso a todo este material.

“O kit Enem é completo, moderno e de uma didática fascinante. O kit engloba, também, conteúdos nas plataformas digitais que só reforçam o aprendizado. O nosso estudante tem o conhecimento tanto no livro, quanto no celular ou computador, de onde ele quiser acessar” destacou a diretora.

Os professores do ensino médio também receberam uma capacitação para aprimorar a didática em sala de aula. “Esse material é muito bom, e proporciona aos alunos um aprendizado consistente. Além de facilitar a organização das ideias. Isso contribui e muito com o nosso trabalho de ensino”, garantiu o professor Gustavo Morgonar.

Na solenidade, o vice-governador do estado, José Jodan, fez questão de destacar os investimentos do governo em educação e, principalmente, a preparação para a vida. “Somos um governo que é professor, educador, e que preza pela qualidade do aprendizado dos nossos estudantes. O coronel Marcos Rocha é um governador que tem honestidade em suas ações, e esses kits vão de acordo com aquilo que acreditamos: educação tem que ser de qualidade e com eficiência” ressaltou.

O estudante Eliseu Kaleb diz se sentir, agora, mais preparado para as provas que virão. “Como estudante, a nossa dificuldade muitas vezes é achar materiais acessíveis e de fácil aprendizado. O kit Enem é bem interessante nesse sentido, porque qualquer pessoa que estudar por ele, consegue aprender bem e fazer uma boa prova”, relatou Eliseu.  O estudante ainda fez trocadilhos com a temática do projeto #Agoravai dizendo que, “só não passa, se não estudar. Agora vai”, brincou.

ENEM

O Exame Nacional do Ensino Médio é uma avaliação que mede o nível de aprendizado dos estudantes brasileiros e oportuniza que eles consigam bolsas de estudo em universidades públicas e faculdades particulares.

A solenidade contou também com a participação de educadores e alunos das escolas estaduais Major Guapindaia, Escola Brasília, Colégio Tiradentes e Escola Professor João bento da Costa, e contou com a presença de autoridades e a imprensa local.

Por Anayr Celina/Secom

Continue lendo
Publicidade
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Clique para comentar

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Capital

Alunos elaboram cartas sobre o futuro de Rondônia para construção do Planejamento Estratégico do Governo

Editoria Jornal O Cristão

Publicado

em

Mais de 100 alunos da rede estadual escreveram cartas, com suas perspectivas sobre o futuro de Rondônia, que comporão o book do Planejamento Estratégico do Estado de Rondônia 2019-2023 “Um novo Norte, novos caminhos”. Em fase de finalização, para impressão e publicação digital, o resultado do produto elaborado será marcado por uma solenidade que reunirá o Governo e a sociedade para apresentação das definições das diretrizes que serão trabalhadas, rumo à prosperidade e bem estar do cidadão.

A iniciativa da Casa Civil, com sua equipe da coordenação e produção do Planejamento Estratégico, permitiu a participação dos alunos do terceiro ano do Ensino Médio, da Escola Major Guapindaia, em Porto Velho, para conhecimento do que a juventude espera para o futuro de Rondônia nos próximos 10 anos. Com o tema “Como eu imagino Rondônia em 2030”, as cartas elaboradas pelos jovens também protagonizam a construção do futuro do Estado. As cinco melhores cartas farão parte do book do Planejamento Estratégico, que será impresso em formato de livro e publicado nas mídias sociais oficiais do Governo do Estado.

A estudante Geovana de Oliveira, 17, valorizou a iniciativa do Governo, com a oportunidade ser ouvida, onde como sociedade possa fazer de Rondônia um Estado melhor. “Que se invista mais em saúde, em educação, não só em Porto Velho, como no interior, mais valorização da natureza e investir em projetos sustentáveis, principalmente que valorizem os funcionários públicos e a gente venha ser referência em educação e saúde. Que a gente venha a cuidar realmente da nossa cidade e Estado.”

Aluna Geovana enxerga um Estado referência em saúde e educação.

Os alunos, em qualquer esfera de educação, se dedicam pensando em seu futuro, assim como o Estado se posiciona, todos os dias, focado no futuro de Rondônia. Como um Governo preocupado com o desenvolvimento do Estado, o Planejamento está voltado ao cidadão, trabalhando sob diretrizes em sete eixos: Sobrevivência – saúde e segurança; Capacidade – proteção social, cidadania, assistência social e educação; Oportunidades – desenvolvimento econômico; e Meio ambiente com desenvolvimento territorial.

Os eixos foram definidos conforme a jornada do cidadão, para suprir as necessidades humanas, onde o Estado oferece sobrevivência, capacidades e oportunidades, para então gerar prosperidade e bem estar do cidadão. Para governança e monitoramento do Planejamento Estratégico, foram indicados, pelos secretários de Estado, servidores técnicos das pastas, que formam a Rede Somar.

O lançamento do Planejamento Estratégico será realizado no teatro Guaporé, em uma solenidade que reunirá Governo e sociedade, para recebimento do livro impresso, que será entregue oficialmente ao governador Marcos Rocha.

No evento será exibido um filme histórico “de coronel para coronel”, com as realizações do Governo Jorge Teixeira para o Governo Marcos Rocha. E, o secretário-chefe da Casa Civil, Júnior Gonçalves, fará uma apresentação do conteúdo construído no Plano, em uma linguagem de fácil entendimento, onde todos se enxerguem participantes dessa construção, atendendo os anseios da sociedade, sob as diretrizes que o Estado oferecerá ao cidadão até 2023.

Fonte: Secom

Continue lendo

Brasil

Número de participantes no Encceja é recorde, diz Weintraub

Editoria Jornal O Cristão

Publicado

em

O Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja), aplicado no último domingo (25), contou com a presença de mais de 1,1 milhão de pessoas. Foram 1.185.945 jovens e adultos que fizeram o exame em 5.839 locais de prova em 613 municípios.

O número de presentes é um recorde para o exame, segundo o Ministério da Educação (MEC), mesmo com um alto índice de abstenção: quase 3 milhões de pessoas se inscreveram para o exame. Os gabaritos serão divulgados no dia 6 setembro e o resultado das provas sairá em dezembro, ainda sem dia definido.

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, considerou a aplicação um sucesso. “Tudo correu bem, foi o índice mais baixo que tivemos de eventuais pequenos problemas. A estrutura e a máquina estão funcionando perfeitamente. O sucesso do Encceja é uma prova de que tudo está dentro do que esperávamos. É um teste para o que vem para o Enem”. O ministro concedeu entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (26), em Brasília.

Aqueles inscritos que se sentiram prejudicados de alguma maneira na aplicação das provas e desejarem apresentar recurso, deverão fazê-lo até a próxima sexta-feira (30). O recurso deverá ser feito no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, e o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Alexandre Lopes, fazem balanço sobre o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, e o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Alexandre Lopes, fazem balanço sobre o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e – Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Weintraub e o presidente do Inep, Alexandre Lopes, exaltaram a tranquilidade na realização das provas. Lopes destacou apenas duas ocorrências. Em uma delas, um veículo dos Correios foi furtado antes da entrega das provas em Mato Grosso do Sul, mas a Polícia Militar recuperou o veículo a tempo, bem como as provas, que estavam intactas e aptas para serem utilizadas no exame.

A outra ocorrência destacada pelo presidente do Inep foi a queda de energia em uma escola em Sergipe. Por isso, não foi possível a realização do exame, que será reaplicado naquele local de prova.

Weintraub e Lopes ressaltaram que o baixo índice de problemas no Encceja é um bom indicador para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), marcado para o início de novembro, apesar da diferença de perfil dos dois exames. “O Enem tem a questão da fraude, porque você tem as vagas fixas. No Encceja não existe a disputa. […] Em termos de logística o Enem envolve mais segurança física. Mas tirando essa única questão, são muito próximas as complexidades [dos dois exames]”.

O Encceja é voltado para pessoas que não terminaram os estudos na idade adequada e desejam obter a certificação de conclusão do ensino fundamental ou médio. Lopes destacou que a maior parte dos interessados no exame pretende melhorar sua situação profissional. “A gente observa que a maior parte das pessoas busca essa certificação para obter uma maior qualidade no seu emprego, buscam a certificação para fins profissionais”.

Uma inovação apresentada no Encceja e que também estará no Enem é o maior controle no que diz respeito a telefones celulares. A recomendação é pelo total desligamento do aparelho durante o exame, mesmo que esteja lacrado em um saco de pertences do candidato. “Houve casos de celulares que tocaram e, mesmo estando dentro do saco, o candidato foi eliminado”, disse Lopes.

Fonte: Agência Brasil

Continue lendo

Cidades

Escola Padre Mário Castagna implanta projeto piloto para segurança em parceria com 1ºBPM

Editoria Jornal O Cristão

Publicado

em

Cerca de 500 estudantes matriculados na Escola Estadual de Ensino Fundamental Padre Mário Castagna, na avenida Campos Sales, bairro Vila Tupi, em Porto Velho, serão beneficiados pelo projeto piloto Escola Segura, de autoria da equipe militar do 1º Batalhão de Policia Militar (BPM) realizado em parceria com unidades escolares da Secretaria de Estado da Educação (Seduc). 3

A escola é a primeira do Estado a participar do trabalho, que tem como finalidade contribuir com a formação do jovem estudante e oportunizar um ambiente harmonioso e seguro, promovendo ações de disciplina, ética, civismo, sociabilidade, cidadania e melhoria no relacionamento entre estudante/professor e professor/estudante.

O coordenador do projeto, sargento Sandro Lessa, disse que a ideia é estender o projeto para mais escolas em Porto Velho. O 1º BPM fez um diagnóstico para iniciar os trabalhos e a escola Padre Mario está inclusa no perímetro de atendimento do batalhão. “Os alunos que estão no trabalho são lideranças e podem influenciar no comportamentos dos demais” – refletiu Lessa, lembrando que os integrantes do projeto estarão devidamente uniformizados.

ADESÃO

O Projeto Escola Segura foi apresentado ao comandante e oficiais do Batalhão Rondon, depois ao diretor e equipe pedagógica da escola Padre Mário Castagna, aos professores e, posteriormente, aos alunos. Iniciou na segunda-feira, 19 de agosto, a semana Zero, etapa de implantação. A equipe executora tem como integrantes os Sargentos PMs, Lessa, Valmir e Marcêdo e o Cabo Reis.

Os jovens frequentam a formação no contra turno das aulas convencionais, no ambiente escolar e na sala de multimeios; interagindo com os militares no ensino voltado para os temas transversais, ações comportamentais e fomento do protagonismo juvenil.

O diretor da escola, professor Francisco Tadeu Reis Tadeu, disse que o projeto chegou à escola através de uma conversa com os militares que fazem a patrulha escolar; ao relatar que gostaria de melhorar o ambiente na questão disciplinar foi apresentado o trabalho que estava sendo desenvolvido pelo batalhão no setor de Polícia Comunitária.

“Conseguimos implantar o projeto e ganhamos a aceitação dos pais, mas, agora, temos uma alta procura por alunos que querem fazer parte do projeto e já temos até uma fila de espera”, disse o diretor salientando que as vagas são limitadas aos recursos do projeto.

De três em três meses o projeto será avaliado para saber quais ações estão trazendo resultados positivos.

SEMANA ZERO

O trabalho começou a ser executado este mês (agosto) com a participação de 40 alunos, que foram escolhidos pela comunidade escolar e autorizados pelos pais para participar do projeto. Os policias se encontram com os alunos duas vezes por semana.

Por Aurimar Lima/Secom

Continue lendo


PUBLICIDADE