Conecte com a gente




Cidades

Mais de 200 sorteados com imóvel no Orgulho do Madeira e Cristal da Calama podem ser substituídos porque não assinaram o contrato

Editoria Jornal O Cristão

Publicado

em

Para agilizar a entrega da quinta etapa do Residencial Orgulho do Madeira e da segunda demanda do Cristal da Calama, ambos na Zona Leste de Porto Velho, a Secretaria de Estado da Assistência e do Desenvolvimento Social (Seas) realizou nesta semana mais uma radiointerferência com a participação da Diretoria Técnica e Coordenadoria Estadual de Habitação (Cohab), Banco do Brasil (agência local e Cenop/São Paulo) e da Direcional Engenharia (representante local e de Belo Horizonte), quando foi constatado que do total de 496 apartamentos que faltam ser entregues no Orgulho do Madeira, 431 tiveram o contrato gerado pelo Banco do Brasil, mas apenas 353 beneficiários considerados aptos compareceram no prazo estabelecido para assinatura, restando 78 que já foram convocados pela Seas via telefone, pelos meios de comunicação governamentais e não-governamentais e redes sociais para se dirigirem à agência do BB na avenida Mamoré. Outros 65 sorteados não tiveram o contrato gerado porque estão resolvendo pendências no banco.

Com relação ao Cristal da Calama, composto por 2.941 casas, o Banco do Brasil, com o apoio da Seas, realizou nos dias 8 e 9 e 12 e 13 de agosto, no Prédio do Tudo Aqui, assinaturas de contratos. Do total de unidades, 975 faltam ser entregues, das quais 853 tiveram o contrato gerado pelo banco, estando assinados 719, enquanto 134 beneficiários não compareceram, apesar de também já terem sido convocados via telefone e chamamentos realizados pela Seas para se dirigirem à agência do BB na avenida Amazonas. Outros 122 aguardam resolução de pendências no banco.

Com base nesses dados, o Banco do Brasil enviou à Seas novos dossiês possibilitando, após os trâmites legais, a substituição das pessoas que não atenderam em tempo hábil ao chamamento para assinatura do contrato.

SEGURANÇA PARA AS FAMÍLIAS

A secretária e primeira-dama Luana Rocha explicou, que embora seja de responsabilidade da construtora e da instituição financeira a guarda das unidades habitacionais até a entrega das chaves às famílias e de todo o empreendimento, o governo estadual, por meio da Seas, tem recorrido ao Ministério do Desenvolvimento Regional (antigo Ministério das Cidades), em Brasília, para agilizar o andamento de todo o processo.

“Não queremos fazer a entrega das chaves sem a totalidade de contratos assinados, por entendermos que isso deixará várias unidades vazias sob o risco de invasões. E a ação do governo do Estado, como responsável pela segurança pública, tem sido de prevenir, inibir e combater os atos de criminalidade”, ressaltou a secretária.

Ela lembrou, ainda, que está em discussão o projeto para cercamento do Orgulho do Madeira com vistas a dar mais tranquilidade às famílias que legitimamente ocupam cada imóvel, um sonho que está sendo realizado através da união dos governos federal, estadual e municipais.

PARCERIA

Os recursos para construção das habitações populares são oriundos do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), com contrapartida financeira do governo estadual, que repassou R$ 39,5 milhões para o Orgulho do Madeira, composto por 3.744 apartamentos e 256 casas; e R$ 14,705 milhões para o Cristal da Calama. O Estado também é responsável pelo cadastro da demanda habitacional nos dois empreendimentos, execução do projeto de trabalho social, bem como apoio a todas as etapas do processo de inscrição, seleção, sorteio, até a entrega das chaves às famílias.

Fonte: Secom

Cidades

Caminhão da prefeitura invade preferencial e colide em motocicleta

Populares prestaram apoio às vítimas até a chegada dos bombeiros.

Editoria Jornal O Cristão

Publicado

em

O acidente de trânsito aconteceu na manhã desta sexta-feira (06), na Av. Maringá com T-6, segundo distrito de Ji-Paraná.

De acordo com informações, o Caminhão teria cruzado a T-6 com Av. Maringá, sentido rua Curitiba, avançando a preferencial, quando atingiu duas jovens que seguiam em uma motoneta Honda Biz pela referida via, sentido Vila Jotão.

Com o impacto da batida as duas jovens, Rayla e Lariessa caíram ao solo bastante feridas, uma das jovens teria sofrido uma fratura na região do pé.

A motocicleta foi parar debaixo da cabine do caminhão. Populares prestaram apoio às vítimas até a chegada dos bombeiros.

Ambas foram socorridas por uma equipe do corpo de bombeiros até ao HM para atendimento emergencial.

Fonte: Rondoniatual

Continue lendo

Cidades

Homem morre esmagado por tora durante carregamento de caminhão

A vítima identificada como Diego Matte, auxiliava o carregamento de um caminhão.

Editoria Jornal O Cristão

Publicado

em

Um trabalhador morreu na madrugada desta sexta-feira (06) após ser atingido por uma tora que caiu de um caminhão durante o carregamento. O acidente de trabalho aconteceu no quilômetro 3 da estrada do calcário, em Espigão do Oeste.

De acordo com informações, a vítima identificada como Diego Matte, auxiliava o carregamento de um caminhão, quando uma tora se soltou da carga e caiu sobre ele. O homem veio a óbito na hora.

Colegas de trabalho acionaram o Corpo de Bombeiros que confirmaram o óbito da vítima. A polícia também compareceu ao local e registrou o incidente.

Com informações e fotos: Plantão Policial

Fonte: Rondoniavip

Continue lendo

Cidades

Vendaval derruba antena de internet e deixa Alvorada do Oeste sem energia

Editoria Jornal O Cristão

Publicado

em

Por volta das 18h30min, desta quinta-feira (05), uma forte chuva com ventos, derrubou uma antena de internet e interditou por várias horas, um lado da pista da BR-429, na entrada da cidade, no perímetro urbano da cidade de Alvorada do Oeste (RO). 

O temporal não chegou atingir o centro da cidade, mas passou com forte intensidade aos arredores, abrangendo mais a área rural do município. No momento da queda da antena, não passava nenhum veículo pela rodovia  e por sorte, não houve acidente, pois a antena caiu sobre a rede elétrica, derrubando os fios no meio da pista. 

O pecuarista Daniel Duarte, que mora próximo de onde a antena caiu, disse à reportagem, que um motociclista chegou a cair na pista e bater nos destroços da antena, que estava sobre a pista, mas não se feriu, graças a um quebra-molas, que existe próximo ao local, evitando que o condutor da motocicleta estivesse em velocidade.

Uma guarnição da Polícia Militar (PM), compareceu de imediato no local, para evitar que uma tragédia pudesse ocorrer, pois além da parte da antena caída na pista, havia energização na parte da rede elétrica que também estava caída sobre a rodovia.

Funcionários da Energisa, empresa prestadora do serviço elétrico na região, também compareceram no local, mas teve que aguardar os responsáveis pela antena chegar para recolher os ferros destorcidos que estavam caídos e enroscados sobre a rede elétrica na pista.

Na parte de alguns bairros da cidade, a energia elétrica logo foi estabelecida, mas em outros bairros, como o bairro Cidade Alta, só foi normalizada por volta das 23h45min., ficando quase 06 horas sem o serviço. A empresa responsável pela manutenção da antena, que ultrapassa 50 metros de altura, é da cidade de Ji-paraná (RO).

Com a queda da antena, muitos moradores que residem próximos de antenas existentes na cidade, estão aterrorizados. Muitos preocupados, pois as mesmas podem cair sobre suas casas. Nos últimos dias e meses, vendavais que ocorrem no estado inteiro, vêm deixando um rastro de destruição por onde passam.

Fotos: Correio do Vale

Continue lendo


PUBLICIDADE