[email protected]

Saúde

O primeiro-ministro da Grã-Bretanha, Boris Johnson, está infectado com o novo coronavírus.

A notícia foi divulgada pela BBC – British Broadcasting Corporation (Corporação Britânica de Radiofusão).

Ela informa que o paciente apresenta sintomas ligeiros desde quarta-feira (25)  e vai ficar em isolamento.

Com informações da Agência Brasil

O Ministério da Saúde divulgou nesta quinta-feira (26) o novo balanço de casos confirmados de novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Brasil. Os principais dados são:

77 mortes, eram 57 na quarta

2.915 casos confirmados, eram 2.433

1.665 casos no Sudeste

2,7 % é a taxa de letalidade

O Ministério da Saúde chegou a divulgar que o total de mortes era de 78, mas o número foi corrigido pelo governo porque a tabela considerava uma morte a mais no Distrito Federal.

O Ministério da Saúde diz que, até as 17h30, país tinha 194 pacientes internados em UTIs e outros 205 em enfermarias.

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo dos Reis, afirmou que a pasta não vai dar projeção de qual a estimativa de casos para o próximo mês, mas afirmou que não trabalha com a perspectivas de redução dos casos em abril.

100 mil casos em 2 dias no mundo

A Organização Mundial da Saúde (OMS) informou nesta quinta-feira (26) que, nos últimos dois dias, o mundo registrou mais 100 mil novos casos de coronavírus. Ao todo, já são mais de meio milhão de pessoas infectadas.

Na segunda-feira (23), a OMS apresentou um balanço dos casos a cada marca de 100 mil para alertar como a pandemia está se acelerando nesta semana: os primeiros 100 mil casos de Covid-19 foram registrados em 67 dias – mas foram necessários apenas mais 11 dias para dobrar e atingir 200 mil casos e outros quatro dias para chegar a 300 mil casos. Agora, a pandemia levou dois dias para somar mais 100 mil novos casos ao balanço.

Com informações do G1.

Em meio a todo o pânico e medo em torno do surto de COVID-19 em todo o mundo, a vantagem pode se perder. Desde uma diminuição milagrosa da poluição do ar como resultado do distanciamento social até a suspensão das luzes de Natal para iluminar uma situação sombria, a pandemia de coronavírus, embora devastadora, também trouxe alguns dos melhores da humanidade. 

Aqui estão oito histórias positivas sobre a crise do coronavírus:

Foto cedida por © Getty Images / Professor25

1. O NÚMERO DE NOVOS CASOS ESTÁ DIMINUINDO NA CHINA E NA CORÉIA

Segundo a Time , a província de Wuhan não tinha novos casos para relatar na quinta-feira, que foi a primeira vez que aconteceu desde o início do surto. Em uma área em que milhares de novos casos já foram relatados todos os dias, isso oferece um pouco de esperança durante essa pandemia mundial. 

Jiao Yahui, um inspetor sênior da Comissão Nacional de Saúde, disse: “Hoje vimos o amanhecer depois de tantos dias de muito esforço”.

Foto cedida por © Getty Images / Liucxscornfield

2. MUITOS ATLETAS ESTÃO SE PREPARANDO PARA AJUDAR OS TRABALHADORES AFETADOS POR JOGOS CANCELADOS

Enquanto muitos atletas desfrutam de um salário garantido durante o desligamento de suas respectivas ligas, os trabalhadores horistas que dependem de jogos para obter renda foram duramente atingidos. A CBS News tem uma longa lista de equipes e jogadores que se comprometeram a ajudar os trabalhadores que estão sem emprego. 

Um dos que chamou a atenção de muitos foi Zion Williamson, 19 anos, novato no New Orleans Pelicans, que se comprometeu a cobrir os salários de todos os trabalhadores do Smoothie King Center no mês seguinte. 

Ele disse : “esta é uma maneira pequena de expressar meu apoio e apreço pelas pessoas maravilhosas que foram tão boas comigo e com meus colegas de equipe”.

Foto cedida por  Keenan Hairston / Creative Commons

3. UMA VACINA FOI ENVIADA PARA TESTES EM HUMANOS

Como Christian Headlines  relatou no início desta semana, a empresa moderna de Massachusetts enviou uma vacina COVID-19 ao Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas. A vacina será testada em 45 jovens voluntários em Seattle. Não devemos esperar a vacina muito rapidamente, pois os testes podem levar até 18 meses.

Foto cedida por © Getty Images / Manjurul

4. PESQUISADORES INDIANOS VIRAM SUCESSO NO TRATAMENTO DO CORONAVÍRUS COM MEDICAMENTOS PARA O HIV

O secretário-chefe de Medicina e Saúde Rohit Kumar Singh anunciou que uma combinação de medicamentos para o HIV melhorou a condição dos pacientes com coronavírus na Índia. Três dos quatro pacientes em Jaipur foram declarados livres do vírus. Os funcionários estavam especialmente esperançosos, pois todos os três pacientes eram idosos.

Foto cedida por © Getty Images / Gilnature

5. STEPH CURRY ESTÁ DOANDO UM MILHÃO DE REFEIÇÕES PARA ESTUDANTES

Em outra história de atletas ajudando suas comunidades, Steph e Ayesha Curry disseram que queriam ajudar os alunos no Distrito Escolar Unificado de Oakland . Eles estão fornecendo mais de um milhão de refeições para que “nenhuma criança” no condado “se preocupe com a origem da próxima refeição enquanto as escolas estão fechadas. Curry, que joga no Golden State Warriors, disse que mais de 18.000 estudantes dependem das escolas para 2 refeições por dia .

Foto cedida por © Getty Images / Ezra Shaw / Equipe

6. CHICK-FIL-A ENTREGOU 1.000 REFEIÇÕES A UM HOSPITAL DE WASHINGTON

Um Chick-fil-A em Vancouver, WA, entregou 1.000 refeições ao Centro Médico Southwest HealthHealth no início desta semana. O estado de Washington foi duramente atingido pelo COVID-19 e o Chick-fil-A  disse que “estavam honrados em fazer parceria com a PeaceHealth para servir seu time fantástico”. O hospital já atrasou as cirurgias eletivas e restringiu o acesso dos visitantes até que a crise do COVID-19 terminasse.

Foto cedida por © Getty Images / Tom Pennington / Stringer

7. TRÊS PACIENTES DE MARYLAND SE RECUPERARAM E VOLTARAM À VIDA NORMAL

O diretor de saúde do condado de Montgomery disse a agências de notícias que as três primeiras pessoas em Maryland que testaram positivo para COVID-19 se recuperaram. Em notícias especialmente encorajadoras, os três eram um casal na casa dos 70 anos e uma mulher na casa dos 50 anos. Eles contraíram o vírus enquanto viajavam no Egito e testaram positivo depois de voltar para casa, mas agora “conseguem retomar suas vidas normais”.

Foto cedida por © Getty Images / gorodenkoff

8. DISTANCIAMENTO SOCIAL LEVA A QUEDA NOS NÍVEIS DE POLUIÇÃO DO AR

Estudos na cidade de Nova York, Itália e China sugerem que bandas de viagem, quarentena e distanciamento social levaram a dramáticos declínios nos níveis de poluição do ar. 

Segundo pesquisadores da Universidade de Columbia , com um declínio de 35% no tráfego nas ruas desde o surto de coronavírus, os níveis de monóxido de carbono na cidade de Nova York caíram quase 50% em relação ao ano passado.

Na China, os níveis de dióxido de nitrogênio (NO2) parecem ter diminuído significativamente . De acordo com a NASA e a Agência Espacial Européia (ESA), que usaram satélites de monitoramento de poluição para rastrear as mudanças, parece que, pelo menos em parte, a desaceleração econômica e a pausa na indústria na China, como resultado do surto de coronavírus, teve um papel importante. parte no aumento da qualidade do ar no país.

A BBC relata que a Itália está obtendo resultados semelhantes. Como o país está essencialmente em confinamento total, o declínio no tráfego rodoviário e na indústria diminuiu significativamente os níveis de NO2 no ar.

Com informações do ChristianHeadlines

O Ministério da Saúde informou na tarde de hoje que subiu para 8 o número de casos confirmados do novo coronavírus no país. São seis casos registrados em São Paulo, um no Espírito Santo e um no Rio de Janeiro. O governo também anunciou que há o primeiro registro de transmissão dentro do país.

As duas novas ocorrências em SP são de pessoas que tiveram a transmissão do vírus originada do primeiro caso confirmado do coronavírus no Brasil, um homem de 61 anos que tinha viajado à Itália.

Um dos episódios é um familiar do 1º paciente confirmado, que esteve numa festa na casa dele logo após seu retorno da Europa. O outro caso de transmissão local é de uma pessoa que teve contato com esse familiar do primeiro paciente confirmado.

Já o caso confirmado no Espírito Santo é de uma mulher de 37 anos que esteve na Itália. A ocorrência no Rio é de uma mulher de 27 anos que esteve na Itália e Alemanha entre os dias 9 e 23 de fevereiro.

Para o Ministério da Saúde, apesar dos dois casos transmitidos localmente, ainda não há indícios de que o vírus esteja circulando no país. Isso porque ainda é possível identificar a fonte provável da transmissão do vírus.

“Todos os casos confirmados até agora, ou eles têm histórico de viagem [ao exterior] ou histórico de contato com casos confirmados”, afirmou o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira.

Além disso, há mais uma ocorrência em investigação no Distrito Federal, que já teve resultado positivo em um laboratório privado e aguarda realização de um segundo exame pela rede autorizada do Ministério da Saúde. A paciente do DF é uma mulher de 52 anos que esteve recentemente em viagem à Inglaterra e Suíça.

Na manhã de hoje, o Ministério havia confirmado o quarto caso da doença no país. Há ainda 636 casos suspeitos. Ontem esse número era de 531 casos em todo o Brasil.

Este é o primeiro caso confirmado no Rio de Janeiro e no Espírito Santo. Até o momento, todos os outros casos tinham sido confirmados em São Paulo.

Os estados com mais casos suspeitos são: São Paulo (182), Rio Grande do Sul (104), Minas Gerais (80) e Rio de Janeiro (79). Outros 378 casos já tiveram a suspeita descartada.

No mundo, são 93.090 os casos confirmados, com 3.198 mortes resultantes da infecção pelo vírus.

Fonte: Uol

Andréia Laurindo da Silva é da cidade de Espigão D’Oeste e está com o filho internado na UTI Pediátrica do Hospital Regional de Cacoal (HRC). A criança ficou internada durante 12 dias em outro hospital, onde a mãe só podia ver o filho no horário de visitas.

“Não poder acompanhar, ter que ir embora e passar a noite preocupada era muito ruim. Fiquei muito feliz quando ele foi transferido. É muito bom poder acompanhar 24 horas e saber como meu filho está. Ele também fica mais calmo com a minha presença”, conta Andréia.

A mãe ainda comenta que por não morar em Cacoal, se não pudesse dormir e fazer todas as refeições no hospital, ela teria dificuldades. “Eu teria que gastar com hotel e alimentação, o que ficaria muito caro”.

A UTI Pediátrica do HRC completou quatro anos da sua inauguração. Desde que foi implantada, tem seguido o modelo de UTI humanizada. Este modelo consiste em uma adequação para que o acompanhante da criança possa permanecer na UTI em tempo integral. Neste período, 451 crianças foram internadas, 41 foram transferidas pra Porto Velho, ou outro estado, e 353 receberam alta.

O coordenador da UTI Pediátrica, o médico Claudemir Monteiro de Barros,  lembra que existem protocolos e orientações do Ministério da Saúde e também da AMIB (Associação de Medicina Intensiva Brasileira) pra que se tenha nestas unidades um processo de humanização.

“Já existem diversos estudos que comprovam que a presença do familiar junto com a criança, dentro da UTI, melhora significativamente o tratamento, amenizando os fatores estressantes da doença, dos procedimentos e da hospitalização”, afirma o diretor do COHREC.

A UTI Pediátrica do HRC conta com uma equipe multiprofissional composta por médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, e fisioterapeutas, além de também contar com o apoio da assistência social e dos psicólogos, todos trabalhando em conjunto e de forma interdisciplinar no acolhimento das necessidades não só do paciente como também dos familiares.

Por Kátia Santos/Secom

A Secretaria Municipal de Saúde está com inscrições abertas para o Seminário que será realizado em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Fumo. Para se inscrever é só acessar o link https://portais.uniron.edu.br/comercial/

O evento que acontecerá na próxima quinta-feira, 29, é uma realização da Semusa em parceria com faculdades de Porto Velho e uma clínica da capital.

Segundo a secretária de Saúde do Município, Eliana Pasini, o evento integra o cronograma traçado pela pasta para intensificar o combate ao tabagismo na rede municipal.

“Nossas unidades de saúde contam com o Programa de Tabagismo”, informou ela, ressaltando que os profissionais que atuam nessa área já foram qualificados para acompanhar e orientar quem busca uma vida saudável.

Programação

A abertura do Seminário será às 8h. A primeira palestra será proferida pelo urologista Alessandro Corrêa Prudente dos Santos, que abordará o tema: Intercorrência no Trato Urinário ao Tabagismo.

O psiquiatra Ivo Lauro Dickow profere a palestra, a partir das 9h30 com o tema: Apoio medicamentoso ao usuário do tabaco. As 10h30, a temática será, Hábitos Saudáveis, com a profissional de educação física Josivana Pontes dos Santos. Em seguida acontece uma roda de conversa com os participantes.

No turno da tarde, a partir das 14h, o oncologista Antônio Carlos Figueiredo Vedette abordará o tema, patologias decorrentes do uso do tabaco. As 14h30, a enfermeira Cláudia Cristina de Oliveira apresenta os malefícios do tabaco. A fisioterapeuta Samantha de Freitas Campos discorre sobre o tema Atividades Terapêuticas para Tabagistas.

Ás 16h30, acontece a palestra Apoio Psicológico e Familiar aos Usuários de Tabaco com a psicóloga Luciana Botelho Praça Melo. Depois será realizado uma rodada de conversa.

No turno da noite, os trabalhos retomam às 19h30 com a palestra Malefícios do Tabaco relacionados a saúde bucal. A pneumologista Raquel Lourdes Murilo Alcoreza aborda o tema Apoio Medicamentoso ao Usuário do Tabaco.

Ás 20h45, o médico José Carlos Coutinho de Oliveira apresenta a temática Terapia Medicamentosa para os Tabagistas. Em seguida, acontece uma roda de conversa que encerra a programação.

Por Assessoria/Prefeitura 

A Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) comprou um novo ureteroscópio, um aparelho endoscópico para exploração do ureter que permite a retirada de cálculos renais, para substituir o antigo equipamento em atividade no Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro, em Porto Velho, e que pelo excesso de uso apresentava constante problemas. Os procedimentos de urologia são realizados no HB, no entanto, o serviço para retirada de cálculo renal, pedra nos rins, estava reduzido, mas, agora, está sendo normalizado.

Até a chegada do novo equipamento, de 16 a 18 de agosto, cerca de vinte pacientes que estavam internados no Pronto Socorro João Paulo II e Hospital de Base aguardando para o procedimento para retirada de cálculo renal (pedra nos rins) foram atendidos em hospitais contratados pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesau).

“As cirurgias não pararam. É preciso frisar isso, pois um outro equipamento garantiu a continuidade do serviço. Assim, todos os pacientes de urgência estavam sendo atendidos, assim como as cirurgias abertas estavam sendo realizadas. Para atender os casos não urgentes, a Sesau realizou a contratação do serviço para garantir o atendimento”, explicou o secretário de Saúde, Fernando Máximo.

De acordo com o diretor técnico do Hospital, doutor Ibrahim Massuqueto, são realizadas cerca de 30 procedimentos para retirada de pedra nos rins mensalmente na unidade. “A demanda é crescente e o novo equipamento vem pra reforçar nossas frentes de trabalho”.

BUCOMAXILOFACIAL

Também foram retomadas, no Hospital de Base, as cirurgias de Buco Maxilo Facial. Os procedimentos estão sendo realizados todos os dias durante à noite. As cirurgias estavam parcialmente interrompidas por entraves no processo burocrático de licitação.

Fonte: Secom

O serviço de transplante pelo SUS em Rondônia foi implantado pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) no ano de 2014, até agora já contabilizam 90 transplantes de rins em todo o estado. Na última semana (16), a equipe de transplantes do Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro foi até Cacoal para realizar mais uma captação de órgãos após a autorização da família em doar os rins de um paciente.

Quando a família autoriza a doação, a Comissão Interna Hospitalar de Doação de órgãos e tecidos (CIHDOTT) aciona a equipe especializada para ir até o Hospital para fazer a captação. Os rins do doador foram transportados para o estado do Rio Grande do Sul onde foi encontrado um doador compatível.

De acordo com a coordenadora do setor, enfermeira Fabiana de Araújo, o número de doadores ainda é baixo, este ano quatro famílias aceitaram a doação. “ O trabalho de acolhimento familiar precoce realizado pela equipe do Regional e Heuro tem buscado conscientizar sobre a importância da doação seguindo todos os protocolos sem influenciar ou interferir”, afirmou.

O médico cirurgião Alessandro Prudente, que faz parte da equipe especializada em transplante, que viajou até Cacoal, destacou a importância dos trabalhos realizados pelos membros da comissão. “São eles que identificam o potencial doador, acompanham o desfecho do diagnóstico de morte encefálica e fazem a abordagem à família informando sobre a possibilidade da doação”. A equipe de cirurgiões é acionada somente para captação e distribuição do órgão, disse.

O especialista acrescentou que este é um trabalho de extrema importância, mas que ainda falta conscientização sobre o trabalho realizado em Rondônia, com transplantes de rins e córneas.

Segundo o Cirurgião, a Sesau já iniciou os processos para a realização de transplante de fígado “Hoje os transplantes acontecem em são Paulo, mas os pacientes são acompanhados no estado.”

CENTRAL DE TRANSPLANTE

A Central Estadual de Transplantes funciona no Hospital de Base Ary Pinheiro e conta com uma equipe chamada de Organização para Procura de Órgãos (OPO) e a Comissão Intra Hospitalar para Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT), são profissionais que realizam a busca ativa de doadores de órgãos na Capital e no interior do Estado. As cirurgias de captação são realizadas no próprio Hospital de Base e os doadores são viabilizados nas cidades de Porto Velho, Ji-Paraná, Cacoal e Vilhena.

Apenas o Hospital de Base é credenciado para realizar transplante renal, e só existe uma equipe de transplante renal no Estado e duas de transplante de córnea, sendo uma do SUS e uma na rede privada.

Por: Dislene Queiroz e Ormiza Soares/Secom

Com a fumaça que cobriu a capital, resultado das queimadas urbanas e rural, os atendimentos nas unidades de saúde tem aumentado. As crianças são as que mais sentem, apresentando problemas respiratório. Mas a população deve ficar atenta para outras doenças e cuidados, principalmente com os olhos. Especialistas alertam quanto à necessidade de cuidar da visão nesse período.

A população não se atenta, mas a primeira manifestação de desconforto nessa época é nos olhos, que ficam irritados, juntamente com a mucosa do nariz e boca seca.

A oftalmologista Kledione Falcão explica a importância de procurar um especialista, apesar de os diagnósticos serem quase sempre os mesmos quando os olhos estiverem irritados e avermelhados. “As manifestações mais comuns nesse período são olhos vermelho, que chamamos de perimia ocular, lacrimejamento excessivo, irritação, sensação de areia, inchaço das pálpebras, ardência, queimação, sensação de esforço visual, peso ao redor dos olhos e sensação de cansaço, podendo atrapalhar nas atividades no dia a dia”.

Em termo de prevenção, nesse período em que a fumaça está bastante concentrada no ar ambiente e fora, é recomendado usar colírio lubrificante, que são lágrimas artificiais. “No mercado encontramos vários tipos, porém a recomendação é que a pessoa faça uma avaliação oftalmológica para que o médico possa indicar a melhor opção, e somente o especialista é capaz de reconhecer a melhor lágrima artificial para ser utilizada porque eventualmente existem doenças silenciosas, que realizando um exame é capaz de identificar. Então, usar colírios recomendados por terceiros não é indicado”, ressaltou a oftalmologista Kledione Falcão.

“O tempo seco, a fumaça e a poeira desta época do ano irritam bastante os olhos mais sensíveis. É quase instintivo levarmos as mãos aos olhos. Porém, nossas mãos quase sempre estão sujas e, ao coçar, prejudicamos ainda mais. O ideal é procurar um especialista para prescrever o lubrificante ocular mais indicado”, explica a oftalmologista.

Fonte: Secom

Entrar

Redefinir sua senha

Newsletter por e-mail